operação militar OTAN mar baltico

Operação da OTAN com 19 nações encerra com sucesso no Báltico.

A Organização do tratado do Atlântico norte realiza todos os anos ações e treinamentos conjunto com as nações coligadas e com alguns países convidados.

(Redação, OMA) -- BALTOPS é um exercício marítimo anual, projetado para aumentar a continuidade, a flexibilidade e demonstrar determinação entre as forças aliadas e parceiras na defesa da região do Báltico.

Vinte e oito aviões e 28 embarcações de 17 nações da OTAN e 2 países parceiros participaram do evento de treinamento ao vivo que começou em 7 de junho de 2020 e encerrou-se ontem (16).

Por quase meio século, BALTOPS agurpou as nações aliadas e parceiras no mar para desenvolver as habilidades táticas e técnicas que nos permitem conduzir todo o espectro das operações marítimas.

Essa sólida base de parceria se estende além dessas duas semanas, durante todo o ano, para fornecer uma rede militar que garanta estabilidade e segurança na região do Mar Báltico, bem como na Europa e no Atlântico. ”

Disse a U.S. Vice Adm. Lisa Franchetti, comandante da STRIKFORNATO e da U.S. 6th Fleet.

baltico operação militar OTAN naçoes
Boeing 737 modificado para uso da US NAVY. Batizado de P-8 Poseidon. Imagem: USNavy CC2.0

Por duas semanas, desde o dia 7, navios e aeronaves realizaram operações aéreas, de superfície, subterrâneas e de guerra contra minas. O diretor do Exercício Tático (TACEX), tenente-coronel da Royal Marines, coronel Kian Murphy, disse que o exercício melhorrou a prontidão e a comunicação dos aliados e parceiros agregados à OTAN.

Nações que participaram

Os países participantes incluem Canadá, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Itália, Letônia, Lituânia, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Espanha, Suécia, Turquia, Reino Unido e EUA.

Continua após publicidade.

O BALTOPS é um Comando Europeu dos EUA em andamento, realizado pelas Forças Navais dos EUA na Europa, 6ª Frota dos EUA executada e um exercício realizado pelo STRIKFORNATO realizado no espírito de Parceria para a Paz.

Segundo o Coronel da Royal Marines e diretor de exercicios táticos, Kian Murphy exautou a ação dizendo -- “Fiquei realmente impressionado com as reações do público, do treinamento ao complexo cenário TACEX híbrido.

Nosso objetivo era desafiá-los em uma ampla gama de domínios de guerra marítima e aérea, até conflitos de alta intensidade, eles enfrentaram o desafio e se mostraram altamente capazes ”. Finalizou ele.

Flávio Romeu Picinini Junior
Flávio Romeu Picinini Junior

Piloto de avião, cursando Administração de Empresas. Peguei a paixão pela leitura e resolvi colocar em formas de artigos. Gosto de pesquisar, entrar a fundo em qualquer tipo de tema e entender as questões e fatos do dia a dia.

Compartilhe

Inscreva-se para ganhar até 65% de descontos em produtos da Amazon