caça F-16 são interceptados pela grécia

Caças F-16 turcos realizam diversas incursões na Grécia e são interceptados por Mirages gregos

Pelas imagens os caças F-16 da Turquia foram perseguidos pelos Mirage 2000 da força aérea da Grécia, Hellenic Air Force.

(Athenas, Kathimerini agency) -- Os caças turcos realizaram uma nova ronda de sobrevoos no Egeu oriental na quarta-feira, 20 de maio.

Para ser mais exato, às 13h59, dois F-16 sobrevoou a ilha de Agathonisi a uma altitude de 14.500 pés.

Às 14h02, os caças F-16 sobrevoou as ilhas de Anthropofagoi a 14.000 pés de altitude.

um minuto depois, os dois caças F-16 turcos, separados, sobrevoou Anthropofagoi a 26.000 pés.

Os aviões turcos foram interceptados por jatos gregos, segundo fontes, caças Mirage -2000, de acordo com as regras internacionais de combate. veja o vídeo abaixo:

As preocupações aumentam em Atenas enquanto Ankara continuou a aumentar as incrusões na quinta-feira com uma série de sobrevoos com os F-16 acima de várias grandes ilhas do leste do Mar Egeu, enquanto dois navios da Guarda Costeira turca aproximaram de um barco militar grego patrulhando a área de fronteira marítima e também de um barco de pesca grego.

China aumenta sua potencia militar e constrói vários navios de guerra

Os destroços do OVNI que foram analisados em 2017, pela Universidade de São Paulo, USP. O resultado foi surpreendente.

ONU destaca potencial do Bitcoin no meio da crise


Outra fonte de preocupação continua sendo a intenção declarada da Turquia de acelerar suas atividades exploratórias ao largo de Creta do sul em áreas incluídas no acordo de fronteira marítima assinado por Ancara e o governo de Trípoli na Líbia, que a Grécia e uma longa lista de outros países condenaram como ilegais.

Continua após publicidade.

O último país a denunciar o acordo às Nações Unidas é a Síria.

Face a estes desafios, Atenas procurou manter canais de comunicação abertos com os actores regionais.

Para este fim, o Ministro dos Negócios Estrangeiros Nikos Dendias falou ao telefone na quinta-feira com o Embaixador dos EUA na Líbia, Richard Norland, numa altura em que a OTAN está a intensificando os esforços para desempenhar um papel fundamental na evolução da situação no país do Norte de África para compensar a influência russa e em que a Turquia tem como objetivo alargar a sua influência na região.

Caças gregos interceptam F-16 da turquia
Mirage 2000 da hellenic Air Force. Imagem: Divulgação

Os movimentos da Turquia no Mar Egeu incluíram 15 sobrevôos de aviões de combate F-16 turcos sobre as grandes ilhas de Limnos, Lesbos, Chios e Patmos e os ilhéus de Panagia, Oinousses, Lipsoi, Arkoi e Agathonisi.

Ao todo, um total de 79 violações do espaço aéreo nacional grego foram registradas.

O assédio dos dois barcos da Guarda Costeira turca ao navio Frontex e ao barco de pesca grego ocorreu na zona marítima a leste das ilhas de Panagia e Oinousses.

Em resposta, a Guarda Costeira Helénica enviou duas embarcações próprias e monitorizou as embarcações turcas durante várias horas antes de regressarem à costa turca.

A Guarda Costeira Helénica divulgou mais tarde um vídeo mostrando as perigosas manobras realizadas pelos navios turcos. Veja abaixo

As tensões de quinta-feira no ar e no mar foram acrescentadas às complicações em terra, nomeadamente numa área localizada na parte sul do rio Evros, onde forças especiais da polícia turca foram destacadas nas últimas semanas.

As intenções demonstrada pelo governo turco apontam para a exploração de petroleo e gás na ilha de Cyprus, atitude que vem sido criticada por diversos líderes europeus, segundo a AFP press agency.

A área foi colocada em disputa após as cheias terem mudado o leito do rio. A questão levou Atenas a tomar várias iniciativas diplomáticas.

Compartilhe

Inscreva-se para ganhar até 65% de descontos em produtos da Amazon